(11) 99510-6261

Notícias

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA

08/02/2017 - HABITAÇÃO

Governo amplia Minha Casa, Minha Vida para famílias com renda de até R$ 9 mil

Antes, podiam participar do programa famílias com renda mensal de até R$ 6,5 mil. Anúncio foi feito nesta segunda (6) em cerimônia no Palácio do Planalto.


 
 
 

Minha Casa Minha Vida vai abranger famílias com renda de até R$ 9 mil

 

O governo anunciou nesta segunda-feira (6) a ampliação do Minha Casa, Minha Vida. A partir de agora, poderão aderir ao programa habitacional do governo federal famílias com renda mensal de até R$ 9 mil.

Antes dessa mudança, o limite de renda para uma família ter direito a participar do MCVM era de R$ 6,5 mil por mês (faixa 3).

O anúncio foi feito pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo, durante cerimônia no Palácio do Planalto comandada pelo presidente Michel Temer. Araújo disse que, com a ampliação da faixa de renda, o programa poderá beneficiar mais famílias.

Além da ampliação, o governo também anunciou o reajuste do valor da renda máxima para outras faixas do programa.

Novas faixas de renda para financiamentos do MCMV:

 

  • Faixa 1: para famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil (não houve alteração);
  • Faixa 1,5: limite de renda mensal passa de R$ 2.350 para R$ 2,6 mil;
  • Faixa 2: limite de renda mensal passa de R$ 3,6 mil para R$ 4 mil;
  • Faixa 3: limite de renda mensal passa de R$ 6,5 mil para R$ 9 mil.

 

O Ministério das Cidades informou que a taxa de juros da faixa 1,5 fica mantida em 5% ao ano. Na faixa 2, os juros cobrados continuam variando de 5,5% a 7% ao ano. Na faixa 3, para renda de R$ 4 mil até R$ 7 mil mensais, a taxa cobrada se mantém em 8,16%. Já para a renda familiar entre R$ 7 mil e R$ 9 mil, os juros sobem para 9,16% ao ano.

As famílias que se enquadram nas faixas 1,5 e 2 têm direito a subsídio do governo para a compra do imóvel, além de financiamento com taxa de juros abaixo da praticada no mercado. Já a faixa 3 prevê o financiamento com recursos do FGTS com taxas abaixo do mercado.

 

De acordo com o Ministério das Cidades, o valor do subsídio dado na faixa 1,5 vai subir de R$ 45 mil para R$ 47.500 e, na faixa 2, de R$ 27.500 para R$ 29 mil.

Juros segundo a faixa do Minha Casa, Minha Vida (Foto: Ministério das Cidades)Juros segundo a faixa do Minha Casa, Minha Vida (Foto: Ministério das Cidades)

Juros segundo a faixa do Minha Casa, Minha Vida (Foto: Ministério das Cidades)

 

Teto do valor dos imóveis

 

O governo também elevou o teto do valor dos imóveis que podem ser financiados dentro do Minha Casa, Minha Vida. No Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, o valor passará de R$ 225 mil para R$ 240 mil. O teto de imóveis será reajustado em todas as cidades. Nas capitais do Norte e Nordeste, por exemplo, o teto passará de R$ 170 mil para R$ 180 mil.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que a ampliação das faixas vai exigir R$ 8,5 bilhões a mais para subsídios e financiamentos. Desse valor, R$ 200 milhões serão da União, destinado a subsídios das faixas 1,5 e 2; R$ 1,2 bilhão virá de recursos do FGTS para subsídios e, outros R$ 7,1 bilhões, para financiamento de todas as faixas.

Oliveira afirmou que o principal objetivo da medida é ampliar a geração de emprego. Questionado por jornalistas, ele negou que o papel do Minha Casa, Minha Vida, criado para atender a famílias de baixa renda, esteja sendo desvirtuado.

“Não há nenhum desvirtuamento. O programa tem três faixas. Tem [financiamento] para famílias inclusive em situação de risco. As faixas 2 e 3 sempre foram destinadas para pessoas com capacidade financeira de arcar com o financiamento”, defendeu.

Novo teto de valores dos imóveis financiados pelo programa. (Foto: Ministério das Cidades)Novo teto de valores dos imóveis financiados pelo programa. (Foto: Ministério das Cidades)

Novo teto de valores dos imóveis financiados pelo programa. (Foto: Ministério das Cidades)

As novas regras passam a valer a partir da publicação da Resolução do Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Antes da apresentação do ministro Bruno Araújo, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, informou que o Conselho Curador do FGTS aprovou, em reunião extraordinária realizada na manhã desta segunda-feira (6), a proposta encaminhada pelo governo.

O Ministério das Cidades anunciou também que tem como meta contratar 610 mil novas unidades habitacionais em todas as modalidades do MCMV em 2017. Na faixa 1, são 100 mil unidades no Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), 35 mil na modalidade "Entidades Urbanas" e outras 35 mil na "Rural".

Para as faixas 2 e 3 está prevista a contratação de 400 mil unidades habitacionais. Já para a faixa 1,5 serão 40 mil moradias.

 

Saques do FGTS

 

Outras Notícias

Número de lançamentos de imóveis na Grande Goiânia deve crescer mais de 100% em 2018, prevê Ademi

Número de lançamentos de imóveis na Grande Goiânia deve crescer mais de 100% em 2018, prevê Ademi A expect...

Melhor reduzir a parcela ou o prazo do financiamento?

Freeimages.com Homem realizando cálculos Editada por Marília Almeida, de EXAME.com Dúvida do interna...

É possível usar o FGTS para pagar o imóvel de outra pessoa?

Goodluz/ Thinkstock Casal com chaves do imóvel: Advogado responde se benefício do parceiro pode ser utilizado para diminuir a...

Comprei um apartamento na planta com a minha namorada. O contrato foi feito em nome de ambos, mas até o momento apenas eu realizei os pagamentos. Ela ainda não fez nenhum desembolso e não declara o Imposto de Renda. Como a comprar deve ser reportada

Para informar os valores à Receita Federal e verificar se sua namorada deve ou não apresentar a declaração de Imposto de R...

As cidades com imóveis mais caros e mais baratos de 2014

O mapa do mercado imobiliário São Paulo – Novamente os imóveis do Rio de Janeiro encerraram o ano com o maior pre&c...

Qual é o valor para registrar a escritura de um imóvel, seja ele um apartamento, uma chácara, casa, terreno ou outro? Existe uma tabela fixa para todos os tipos de imóveis?

Comprar uma casa, terreno, apartamento ou outro imóvel envolve não apenas os valores da negociação em si, pois toda negoci...

O que é Amortização nos financiamentos imobiliários? Saiba o significado deste importante termo dos contratos imobiliários

Amortização é um processo de extinção de uma dívida através de pagamentosperiódicos, que s&ati...

O que é INCC? Saiba o significado deste termo tão comum na construção civil

INCC significa Índice Nacional de Custo da Construção, elaborado pelaFundação Getúlio Vargas. Tem a final...

O que é Habite-se? Saiba o significado deste termo tão comum no mercado imobiliário

Você, futuro morador de um apartamento novo, já deve ter ouvido muito falar de um documento que dependemos diretamente para a en...
  • Olá, Como vai?

    04:32

  • Estamos disponíveis para mais informações

    04:32

  • Entre em contato via whatsapp

    04:32

icone-whatsapp 1
redesp_facebook.pngredesp_instagram.png
A Imobiliária

VENDE & ALUGA IMÓVEIS SP
Creci - J 38842 

Rua Marechal Deodoro, 797 
Santa Paula - São Caetano do Sul – CEP 09541-300
 

Contato

  Rua Marechal Deodoro nº 797. Santa Paula - São Caetano dos Sul - SP

  11-97221-1243 Whatsapp

  SEGUNDA A SÁBADO DAS 08:00 AS 20:00HS

  Fale Conosco

  Política de Privacidade

www.vendeealugaimoveis.com.br © 2021. Todos os direitos reservados.
Site para Imobiliarias
Site para Imobiliarias

Esse site utiliza cookies para garantir a melhor experiência e personalização de conteúdo. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.